Coluna “Espiritismo compartilhado” dialoga com público não-espírita
2013-11-28 19:14:23

O jornalista Manoel Fernandes Neto, editor do portal Nova Era,  lança nesta semana em dois meios digitais não-espíritas a coluna “Espiritismo compartilhado”, em que regularmente vai trazer, em linguagem simples, conceitos da doutrina espírita, integrados com assuntos e pautas atuais, de uma forma acessível a públicos de todas as correntes de pensamentos filosóficos, espiritualistas e científicos.

A coluna estará disponível de forma gratuita a todos os meios não espíritas e espiritualistas (não-comerciais), que tiverem interesse de reproduzir os textos. A coluna começa a ser publicada no site Novae.inf.br, uma revista de cibercultura, ativismo e ciberpolítica, no ar desde 1999, e também no blog mantido por Manoel no portal GGN, iniciativa do jornalista Luís Nassif e parceiros.

Trazer conceitos espíritas para o público leigo em meios de comunicação não-espíritas não constitui uma novidade. Herculano Pires, jornalista e ex-presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais de São Paulo, manteve durante alguns anos na década de 1970 uma coluna assinada com pseudônimo nos Diários Associados, de Assis Chateaubriand. Outra iniciativa foi a coluna mantida pelo jornalista Valentin Lorenzetti no jornal Folha da Tarde, no período de 1970 a 1974. Além disso, muitos jornalistas espíritas e não-espíritas se dedicam a escrever sobre a doutrina espírita visando ao publico fora do movimento espírita, como os jornalistas André Trigueiro (espírita), da Globo News, e Marcel Souto Maior (não-espírita).

A coluna de Manoel Fernandes Neto trará temas como reencarnação, pluralidade dos mundos, lei de causa e efeito, imortalidade da alma, entre outros, além de notícias relacionadas com pesquisas científicas e fenomenológicas, perfis, entrevistas com pesquisadores e autores, , resenhas, crônicas, contos, indicações de livros, além de respostas a perguntas de leitores.

Para Manoel Fernandes Neto, a iniciativa é um desafio necessário para dialogar com um público não-espírita que tem interesse pelo aprofundamento do tema. “Os pilares espíritas hoje transcenderam a própria doutrina e estão permeados em toda a sociedade, eles devem cada vez mais ser compartilhados”, diz o autor da coluna.





 Publicado em: 2013-11-28 por admin, última modificação em: 2013-11-28 por admin