Colunista que associou pobres aos acidentes de trânsito é demitido do Grupo RBS
2011-01-14 09:41:49

Nota do editor do portal Nova Era Em passado recente, Luis Carlos Prates elogiou o espiritismo e falou mal de outras religiões para a fascinação de ala do movimento espírita que se sente acima do bem e do mal, esquecendo-se de pilares básicos da doutrina. Seu "elogio" à Doutrina foi disseminado por aqueles que não conseguem desenvolver senso crítico e universalidade, como o próprio Prtaes, sendo vítima da vaidade. Sua língua revelou seus preconceitos em um mundo que procura o equilíbrio e a justiça.

Izabela Vasconcelos, do Comunique-se

O colunista Luiz Carlos Prates, do Diário Catarinense, Rádio CBN (SC) e TV RBS (SC), deixou o Grupo RBS, após quase 23 anos na empresa. Prates é conhecido por suas declarações polêmicas. Em novembro do ano passado, o comentarista do Jornal do Almoço, da TV RBS, afirmou que a popularização do automóvel seria responsável pelo aumento dos acidentes de trânsito.

"Hoje, qualquer miserável tem um carro. O sujeito jamais lê um livro, mora apertado em uma gaiola que hoje chamam de apartamento. Não tem nenhuma qualidade de vida, mas tem um carro na garagem", disse em seu comentário na afiliada da TV Globo em Santa Catarina. Na ocasião, Prates também chamou os pedestres que param nas estradas para ver os acidentes de "desgraçados" e "insanos".

 


A RBS declarou que a saída do colunista foi um acordo entre as duas partes, porque ele decidiu por novos rumos. No entanto, Prates disse que seu polêmico comentário pesou na decisão. “O comentário foi mais ou menos o começo de tudo [demissão]. Mas meu comentário foi mal interpretado. Eu falava do endividamento irresponsável, mas eu falo de uma forma dura e as pessoas entendem mal”, explicou.

Prates afirmou que pretende voltar ao mercado o mais rápido possível e que continuará com sua profissão paralela, a de palestrante. “Quero voltar a trabalhar em algum veículo de comunicação. Não vou largar a profissão”.





 Publicado em: 2011-01-14 por admin, última modificação em: 2011-01-14 por admin